Xingatório da Imprensa

junho 25, 2004

Filed under: Uncategorized — elpydiophragoso @ 5:42 am

Just do it

Você achou um absurdo Joelmir Beting fazendo comercial para o Bradesco? Então que tal a Nike patrocinando campeonato de futebol entre coleguinhas?

Anúncios

junho 21, 2004

Filed under: Uncategorized — elpydiophragoso @ 4:14 am

Requentando

A Veja desta semana contém uma aula de como (tentar) transformar um assunto antigo em matéria quente de comportamento. Sob o título “O amor que nasce em ruínas”, o texto conta que bombeiros de Nova York largaram suas esposas para viver com viúvas de colegas mortos no atentado de 11 de setembro de 2001. Logo no primeiro parágrafo, a prova de que se trata de uma novidade: “É exatamente isso que está ocorrendo agora, em quantidade surpreendente”.

Um dos exemplos desse recente fenômeno, citado na matéria, é John Zazulka, que abandonou a mulher em setembro. De 2002. A desintegração do casal formado por Gerry e Mary Koenig, por sua vez, começou em outubro. De 2001. Mas a matéria da Veja, provavelmente inspirada em artigo da New York Times Magazine (23/5/04), omite todas as datas. Descuido providencial para manter o frescor.

(O jornal New York Post publicou uma matéria de capa sobre o tema em dezembro do ano passado. As redes CNN e CBS, entre outras, amplificaram as histórias no dia seguinte.)

junho 16, 2004

Filed under: Uncategorized — elpydiophragoso @ 5:06 am

Mais embaixo

As demissões de Jorge Kajuru e Alberto Dines mostram a situação deplorável da imprensa brasileira. Essa frase, em versões diferentes na forma e quase idênticas no conteúdo, foi repetida por observadores de todos os tipos na última semana. A solidariedade aos colegas, no entanto, colocou uma questão secundária – a situação de Kajuru e Dines – na frente do aspecto mais grave: o comprometimento dos veículos com políticos e empresas.

Para quem já esqueceu, ou mesmo nunca tomou conhecimento, vale recapitular. Kajuru foi demitido da Band depois de dois episódios: primeiro, sugeriu uma relação duvidosa entre as Casas Bahia – maior anunciante do Brasil – e o São Caetano; depois, criticou o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, por desrespeitar o torcedor na partida entre Brasil e Argentina. Dines, por sua vez, perdeu seu posto de colaborador do Jornal do Brasil ao afirmar, em artigo no Observatório da Imprensa, que o JB “abdicou de fazer jornalismo”, por ocasião da cobertura do massacre na Casa de Custódia de Benfica.

A reação aos episódios é tudo que Band e JB poderiam pedir: Crucifiquem-nos por cercear a liberdade dos profissionais e esqueçam que, diariamente, cerceamos seu direito de serem bem informados.

junho 12, 2004

Filed under: Uncategorized — elpydiophragoso @ 6:17 am

Coitadinhas das asas

Manchete de hoje da editoria de esportes do Globo: “A tocha nas asas da mitologia”.

[Atualização: A segunda edição tem “a chama” no lugar de “a tocha”.]

junho 3, 2004

Filed under: Uncategorized — elpydiophragoso @ 4:18 am

Gastronomês

O crítico de gastronomia da Veja Rio parece ter inventado uma língua própria. Pelo menos, é o que indica o texto sobre o restaurante Casa da Suíça, publicado esta semana. Segue um aperitivo:

Festivais culinários insuflados pela fama de chefs estrangeiros soam justificáveis apenas no limite do passatempo turístico. As estrelas que ornamentam os currículos dos personagens em questão raramente perpetuam passagens inesquecíveis a gastrônomos que investem um pouco de credulidade em fanfarras do gênero.

Blog no WordPress.com.